Programas de milhagem – a quem pertencem as milhas aéreas?

Os programas de milhagens, uma espécie de programa de fidelidade que visa ao acúmulo de pontos conforme o cliente viaja, são extremamente populares. O que talvez seja novidade para você é que os viajantes corporativos também podem usufruir dos benefícios desse sistema. Entretanto, as regras diferem um pouco daqueles programas voltados para pessoas físicas. 

Atualmente, há disponíveis no mercado programas de fidelidade voltados especificamente para as viagens de negócios, com políticas próprias e normas voltadas especialmente para esse público. Quer saber como acumular pontos em viagens a trabalho? Neste post, a gente explica. 

Como acumular milhas em viagens corporativas

As milhas podem ser adquiridas em viagens corporativas de maneira bem semelhante ao modo como acontece em viagens a passeio. O cliente ganha pontos todas as vezes que utiliza os serviços da mesma companhia aérea ou fica hospedado no mesmo hotel, desde que esteja cadastrado no programa da empresa.

Na teoria, quem viaja a trabalho até poderia somar pontos em seu próprio programa de fidelidade, porém essa prática vai contra as recomendações das companhias aéreas, que determinam que os programas de fidelidade convencionais são voltados apenas para pessoas físicas, e orientam as empresas a utilizarem os programas específicos para viagens de negócios. 

Portanto, o primeiro passo a ser dado pela empresa é aderir ao programa de milhagens. Para que os pontos sejam somados, é necessário que as passagens sejam adquiridas com um código corporativo específico para o viajante. 

Como utilizar os benefícios dos programas de milhagens

Os benefícios dos programas de milhagens devem estar descritos na política de viagens da empresa, que deve trazer orientações das práticas recomendadas para evitar problemas, fraudes e mal-entendidos. 

O melhor modo de gerenciar o uso de milhas em viagens por motivos profissionais é se assegurar de que todas as informações e regras estejam claras. Por exemplo, é necessário explicitar que os pontos acumulados valem somente para o valor das tarifas, e não para eventuais taxas aeroportuárias. Também é preciso deixar claro que os pontos não são contabilizados quando o bilhete está fora da validade ou quando já foi adquirido por meio do resgate de milhas.

Também é importante orientar os colaboradores em relação ao crédito dos pontos. É necessário ter a precaução de sempre verificar se, de fato, a pontuação referente a uma viagem foi contabilizada no programa de fidelidade. 

Vale ressaltar, ainda, que os viajantes corporativos precisam estar cientes de que os benefícios podem ser administrados tanto pelo próprio colaborador quanto pela empresa inscrita no programa. 

As vantagens para o viajante corporativo

As viagens corporativas, por si só, já costumam trazer uma relação de maior proximidade entre os profissionais e a empresa, e utilizar programas de milhagem específicos para viagens de negócios ajuda a motivá-los e engajá-los ainda mais. 

Os benefícios para o viajante corporativo variam conforme as condições estabelecidas pelas companhias que oferecem os programas de fidelidade. Uma das possibilidades é acumular milhas simultaneamente, tanto no programa de milhagem pessoal como no de uso corporativo. Em alguns casos, também é possível computar a pontuação de forma retroativa, em um prazo máximo de trinta dias. 

As vantagens oferecidas pelas companhias podem incluir descontos exclusivos ou cortesias, como o uso de lounges de aeroportos e o acesso a salas VIP, o aumento do limite de bagagem, as isenções de multa em caso de remarcação ou cancelamento, melhores condições nas tarifas, canais exclusivos para viajantes corporativos, upgrade de classes em voos internacionais, preços mais baixos em hotéis, entre outras inúmeras possibilidades.

Participar de programas de fidelidade é interessante porque permite que os beneficiários usufruam de vantagens exclusivas. E também há benefícios para as empresas! Para a companhia, ingressar nesses programas é vantajoso porque as milhas podem ser utilizadas para otimizar os custos de viagens corporativas, já que é possível economizar no orçamento ao adquirir bilhetes com pontos do  programa de fidelidade.

 

Como você pode perceber, é possível, viável e recomendável juntar milhas em viagens de negócios. Mas é preciso ter em mente que o uso dos benefícios deve estar regulamentado na política de viagens corporativas da empresa. E aí, a sua está atualizada? Aproveite esse início de ano para revisar os termos e planejar viagens muito mais proveitosas!