Políticas de incentivo: aprenda a formar times vencedores

O ser humano é movido a motivação, caso contrário, pode acabar desanimando. Isso também acontece com as equipes de vendas. Para que se tornem mais produtivos, eles precisam ser motivados. E isso é fácil de ser alcançado com a criação de políticas de incentivo!

Uma política de incentivo bem elaborada pode melhorar a eficiência, aumentar a produtividade e estimular o engajamento das equipes de vendas, levando a resultados mais expressivos.

Quer saber como elaborar uma política de incentivo realmente eficaz? Então continue acompanhando!

Por que criar políticas de incentivo é uma boa ideia

Profissionais motivados conseguem enxergar um propósito em suas funções. O trabalho deixa de ser apenas um ganha-pão, mas algo que realmente tem valor em sua vida. Assim, esses funcionários se dedicam mais ao desempenho das tarefas realizadas, colocando todos os seus esforços em prol de melhores resultados, metas batidas e objetivos alcançados. 

Por conta disso, criar uma política de incentivo eficiente na empresa é essencial para ganhar competitividade no mercado e continuar se destacando. Porém, é preciso fazer isso de uma maneira inteligente e com cautela. Confira a seguir o que deve constar em seu planejamento na hora de elaborar essas políticas em seu negócio! 

Estabeleça regras e objetivos

Para que as políticas de incentivo realmente tenham o efeito esperado, é necessário que o objetivo do projeto esteja bem claro para todos. É preciso definir de antemão aonde a empresa pretende chegar motivando e inspirando seus colaboradores. Esse objetivo pode ser um aumento nas conversões, a ativação de um novo produto ou serviço, uma promoção, ou qualquer outro que esteja bem desenhado.

Depois de estipular o alvo da ação, é hora de efetivamente criar as regras que constarão da política. Por exemplo, é preciso definir qual será a premiação, quais serão as metas, o que precisa ser feito para merecer a recompensa, se haverá prêmios em dinheiro, quais itens serão avaliados para determinar quem “passou no teste”, entre outros fatores importantes para o sucesso da empreitada. 

Lembre-se de que tudo isso deve ser devidamente comunicado aos colaboradores, assim eles saberão exatamente o que precisam fazer para ganharem a premiação e focarão na conquista dos objetivos. 

Promova treinamentos

Uma equipe bem treinada acaba trabalhando com mais motivação, já que investir no treinamento e na capacitação dos times demonstra a preocupação que a empresa tem com eles, valorizando seu trabalho. Assim, eles se tornarão ainda mais confiantes e eficientes. 

Respeite a legislação trabalhista

Lembre-se sempre de contar com auxílio jurídico para conferir se todas as regras obedecem às leis trabalhistas vigentes. Assim, a empresa não corre o risco de cometer uma infração involuntariamente e evita prejuízos no futuro. 

Seja justo

Quando for determinar a premiação oferecida aos profissionais que se destaquem, é importante ser justo e incentivar todos os membros da equipe de maneira igualitária. Os prêmios devem ser distribuídos igualmente entre todos que cumprirem suas metas, sem exceção. Isso evita a competitividade entre os profissionais e ajuda a manter o clima organizacional saudável. 

Trabalhe com boas recompensas

Não se pode negar que o aspecto financeiro é crucial para que os colaboradores se sintam motivados. Por isso, a recompensa oferecida deve ser realmente atrativa. A empresa deve garantir ganhos interessantes aos profissionais a cada novo negócio fechado, com metas realistas, mas justas. 

Se a premiação envolvida superar as expectativas dos funcionários, eles se sentirão ainda mais estimulados a darem o melhor de si, já que essa será uma prova clara de quanto a empresa reconhece e valoriza o potencial deles. De quebra, essa tática funciona muito bem para reter talentos dentro da organização! 

Acompanhe todas as ações de perto

Por fim, é preciso lembrar que, para ter êxito nesse empreendimento, é fundamental acompanhar passo a passo a política de incentivos, não só durante o planejamento mas também na execução. É necessário checar regularmente o andamento das ações, os resultados parciais, o engajamento dos colaboradores, entre outros fatores. Assim, é mais fácil identificar e corrigir eventuais gargalos antes que eles ponham toda a estratégia a perder. 

Lembre-se de que, no fim das campanhas, é preciso coletar os resultados obtidos e mensurá-los para descobrir se foram positivos. Essas informações ajudarão a identificar falhas e pontos de melhoria para garantir que as próximas campanhas sejam ainda mais satisfatórias.