Como saber se seu evento corporativo foi um sucesso

Os eventos corporativos são uma tendência cada vez mais forte, e podem ser usados como estratégia para atingir diversos objetivos: confraternização entre os colaboradores, feiras e congressos para promover divulgação da marca, palestras e workshops, entre outros. Mas como mensurar se o evento organizado por sua empresa foi um sucesso? A melhor maneira é realizar uma pesquisa de satisfação e, com base nos dados trazidos por ela, implantar melhorias para os eventos futuros.  

Fazendo esse tipo de pesquisa, é possível saber o que os participantes acharam do evento, o que consideraram como aspectos positivos ou negativos, e até mesmo solicitar sugestões de pontos a serem melhorados para as próximas edições. Isso é importantíssimo, já que dificilmente o planejador, vendo de fora, terá a mesma percepção do evento do público em si.  

Continue acompanhando para descobrir como realizar a pesquisa de satisfação e garantir o sucesso de seus próximos eventos!

Como montar uma pesquisa de satisfação para avaliar o evento

Há várias táticas possíveis para realizar uma pesquisa de satisfação de maneira efetiva. Confira algumas delas abaixo.

Não exagere no número de perguntas

Na hora de formular as questões da pesquisa, foque naquilo que é essencial. Evite questionários muito longos, que cansem o entrevistado, porque ele pode acabar desistindo de responder ou fornecendo respostas imprecisas.

Em geral, costuma-se perguntar a profissão, a faixa etária em que o entrevistado se encontra, o que ele achou da estrutura do evento, qual foi sua opinião sobre o conteúdo oferecido e sobre itens como o coffee break, como ele ficou sabendo do evento, entre outras questões. É claro que isso deve ser adaptado para as especificidades do seu evento e dos objetivos a serem alcançados. O importante é manter a objetividade, para garantir que as respostas tenham a maior fidelidade possível. 

Prefira fazer a pesquisa por e-mail

Realizar a pesquisa durante o evento até pode ser útil para coletar dados e reações mais espontâneas. No entanto, além de ser mais difícil para os entrevistadores, esse formato também é mais inconveniente para os participantes, já que nem todos poderão parar durante o evento para responder às perguntas. Por isso, o mais adequado é enviar a pesquisa por e-mail, junto com uma mensagem simpática de agradecimento.

Lembre-se de que, para isso, é necessário ter um mailing com todos os participantes do evento. Isso nos leva à nossa próxima dica.

Colete os dados dos participantes para alimentar seu mailing

Para realizar a pesquisa de satisfação sobre o evento por e-mail, é preciso ter o endereço eletrônico de todas pessoas que participaram. Portanto, elabore uma estratégia para a captação dos e-mails durante o credenciamento. Dessa maneira, é possível obter um endereço válido e evita-se o constrangimento de enviar o questionário e outros materiais inéditos a alguém que tenha se inscrito mas não tenha comparecido no dia do evento.

Utilize escalas

É muito comum inserir um pedido de nota geral no início da pesquisa, um momento em que o participante ainda não tenha refletido sobre cada aspecto do evento especificamente. Assim, é mais fácil se assegurar de que a nota dada representa sua percepção geral do evento, e não de um ou outro aspecto em particular. 

Também é interessante utilizar as escalas para obter a impressão geral do público participante. Se optar pela estratégia, deve-se utilizar uma escala com um número ímpar de notas (de 1 a 5, por exemplo). Assim, os entrevistados que derem notas que representem o meio da escala, estão dando uma nota neutra. Abaixo dela, considera-se uma nota negativa e, acima dela, uma nota positiva.

 

Peça avaliações dos principais aspectos do evento

Além de obter uma nota geral, é preciso avaliar também a percepção dos participantes sobre os principais elementos do evento, como a qualidade do buffet/coffee break, o conteúdo das palestras oferecidas, a acessibilidade, a facilidade de obter informações, entre outros. No questionário, peça para que os entrevistados avaliem cada um desses itens individualmente.

Uma maneira prática de fazer isso é empregando questões de resposta única com opções que variem de péssimo a ótimo. Assim, fica mais fácil saber exatamente o que o entrevistado pensa de cada um dos elementos do evento. É importante trabalhar com o mesmo número de alternativas negativas e positivas, e oferecer uma alternativa neutra, por exemplo: péssimo, ruim, regular, bom e ótimo. 

Combine questões abertas com questões fechadas

Já orientamos a tomar cuidado com o tamanho do questionário, mas isso não significa que ele deva ser tão sintético que forneça poucas informações úteis. Para garantir que os dados gerados serão relevantes, além das questões fechadas, faça também algumas perguntas abertas para que o  entrevistado possa dar sugestões e feedbacks. Esse tipo de questão permite ao entrevistador conseguir dados inesperados e apontamentos muito importantes para analisar o evento e planejar melhorias para os próximos. 

Analise os resultados

Por fim, de nada adianta realizar a pesquisa sem avaliar com precisão os resultados obtidos. Para descobrir se o evento foi realmente um sucesso, avalie a nota geral e a porcentagem de participantes que tenham respondido que retornariam ao evento e o indicariam a amigos. 

Também é fundamental analisar os elementos avaliados de forma individual. Para enxergar mais claramente os resultados, some os resultados positivos e os resultados negativos. Os itens que tiverem recebido maior número de respostas negativas devem ser avaliados com ainda mais cuidado.  Por fim, leia todas as respostas para as perguntas abertas para descobrir o que mais é possível fazer para otimizar a organização e o planejamento dos eventos corporativos. Faça um relatório com os resultados obtidos e, é claro,  aponte os principais pontos de melhoria. 

 

Esperamos que essas dicas tenham sido úteis. Que tal começar a utilizá-las em seu próximo evento corporativo?